sábado, 6 de junho de 2009

Os "gominhos" do bonitinho


Pode ser falta de sorte, falta de investimento no setor, falta de alternativas no mercado, urucubaca de algum ex... enfim, as causas são indefinidas, mas um fato é inquestionável: estou numa fase de, digamos, poucas ofertas sentimentais. Vulgarmente falando, enfrento uma popular "seca". E - como determina a Lei de Murphy - nada é tão ruim que não possa piorar ainda mais, ainda fui vítima de uma das piores abordagens de toda a minha história de tentativa e erro a procura de um par decente.

Sábado de outono, friozinho sem chuva, novas roupa, novas madeixas... tudo propício para uma noite com final feliz numa festinha de aniversário de duas amigas no Cinemathéque, em Botafogo. Lugar bacaninha, música boa, amigos reunidos... eis que surge o primeiro sinal de que a noitada prometia surpresas. O meu chefe (sim, o patrão do sirviço) também resolveu prestigiar o eveiinto. "Vou ter que segurar o tchan", pensei, antes de perceber que ele já olhava com expressão irônica para o copo de vodka nada singelo que me fazia companhia.

Tudo bem, a presença do meu chefe não era exatamente um problema (embora a cada minuto alguém viesse me alertar para o fato). O incoveniente maior era a inércia dos espécimes do sexo masculino (belos exemplares, diga-se de passagem) do recinto, que não correspondiam à minha predisposição a, digamos, interagir naquela noite.

Eis que sou abordada por um espécime muito bem apessoado. Tudo bem, ele vestia uma camisa pólo. Mas ninguém é perfeito, né? Bem... voltemos à abordagem. Eu consumia uma caipirinha ladeada por algumas amigas e ele, também ladeado por amigos, executava movimentos que me pareciam uma tentativa de dança. E entre um passinho e outro, me lançava olhares nada sutis. Até que resolveu evoluir à etapa seguinte do processo, usando a minha caipirinha como gancho para a puxada de assunto. Seria até uma jogada criativa, não tivesse o moçoilo perdido o tom com uma abordagem digna de cena de filme da Márcia Imperator. Compartilho:

- E aí?, perguntou-me.
- Sua caipirinha é de limão?
- É, sim. Quer provar?
- Não... só queria saber de uma coisa... dá pra sentir os gominhos na sua boca?


Ao invés de responder, optei por ir buscar outra caipirinha. E terminei a noite beijando um moço paramentado com uma camisa do Flamengo.

A mistura álcool + carência faz uma mulher cometer delitos imperdoáveis...

17 comentários:

Caio disse...

JESUS!!!

Juliana disse...

Ri muito e ri alto!

Gerson disse...

Ele tinha pelo menos os pré-molares?

Fórmula Zuuum disse...

Gominhos e camisa do fRamengU. Que situação, heim?!

Musa de Caminhoneiro disse...

Gérson, ele pertencia à minoria alfalbetizada da torcida.

Tio Xavier™ disse...

Até a hora da caipirinha ainda no copo ele foi razoável. Talvez se ele se aproximasse sorrateiramente para roubar o beijo, teria se dado bem.

Principiantes...

Naila disse...

Tenho fotos da Musa acariciando o manto rubro-negro. Parecia feliz que só ela!

Musa de Caminhoneiro disse...

Fotos essas que continuarão na clandestinidade, né, Nailete?

Brigadeirão disse...

CA-RA-LHO! É o melhor blog! Não, você é a melhor! Só com você acontece isso..rs.. que bom! Se você não conta no Musa, não tem graça.. boquiaberta aqui, ri alto dessa vez..rs..

Edu FArias disse...

rolei de rir!!! cada dia me chicoteio mais por não ter conseguido ir nessa festa!

beijodepracinha disse...

Caraca, o comentario da Naila foi o melhor de todos!!! hahahahahahaha! Bjs

Rodrigo disse...

Vem cá... camisa do Flamengo e Cinematèque não combinam.

Tem certeza que não era um flanelinha do Mourisco?

O próximo passo do engomadinho seria provar os gominhos em sua boca. A impaciência tem um preço alto, amiga...

Raquel Med Andrade disse...

Atire a primeira pedra quem nunca viveu um episódio parecido - menos pelo fato do rapaz ser flamenguista e mais, muito mais, pelos "gominhos".Com tanto "sem noção" por aí, o que deveria ser exceção, tem crescido tanto que tem tudo para virar regra...rsrsrsrs
Beijos

Fiorato disse...

Muito bom!

estouporai disse...

kkkkk! Fazia tempo que não acessava seu site. Muito bom, me acabei de rir! Fã uma vez, fã sempre!
Ruim mesmo se o rapaz usasse uma camisa do Ibis!

abs,
Carlos

Samia disse...

Guria mentira que aconteceu isso aquele dia? ahahahaha não lembro! cada moço fraco nessa vida...

Varalzin disse...

Menina...que blog show de bola. Caí aqui de pára-quedas e não é que parei prá ler? Bem já virei seguidora! Bjus desta leitora que vos fala..Inté, e boas conquistas (amorosas ou não...rs)
www.varalzin.blogspot.com