sábado, 13 de dezembro de 2008

Cuidado ao puxar


O caso que vou relatar aconteceu com um amigo. E acreditem: assim como todos os outros absurdos aqui postados, é verossímil. O problema maior foi conseguir do protagonista do episódio autorização para contá-lo. Pedi, fiz charme, prometi não citar nomes... e ele, finalmente, disse que não. Mas a história é tão boa que eu decidi contar assim mesmo. Afinal, o caso pode ser dele... mas o Musa é meu! E meus fiéis leitores não poderiam ser privados de uma dessas. Segue:


Rapaz na faixa dos 30, de aparência simpática, sempre paramentado com figurino interessante, freqüentador de lugares da modinha e solteiro no Rio de Janeiro, o camarada em questão anda, como se diz, pegando até papel na ventania. Blogueiro de certo sucesso, usa o dom da escrita para, digamos, angariar leitoras. E foi uma delas que meu amigo convidou para um papo sobre literatura, jornalismo e música seguido, é claro, de uma noite de cópula em seu (amplo e bem decoradinho) ap.

Depois de alguns drinques e de uma boa conversa mole, o bagulho, como dizem meus amigos funkeiros, ficou doido! Até que lá, no ápice do coito, a moçoila solicita ao meu amigo um "bônus":

-"Bate", ordenou

E foi prontamente atendida pelo solicitado que, embalado pelo "tapinha", aproveitou o ensejo para contemplá-la com aquele puxão nas madeixas. Foi aí que veio um gritinho! Seguido da fuga da moça, que saiu em disparada para o banheiro do ap. Não, leitores. Ele não machucou a senhorita. Ela foi apenas ajeitar a peruca, puxada rapidamente das mãos do meu pobre e incauto amigo que, impávido, lá no ninho de amor, ainda se recuperava da sensação de ter escalpelado a sujeita...

26 comentários:

Thales disse...

uhauhauhauhahuahuahuhauahuh

e aí? o cara seguiu firme e forte depois do trauma?! mandou bem em publicar essa história aqui. muito foda.

naila disse...

Como a história não é minha, nem o Musa, acho que eu posso contar quem é o pobre rapaz... Conto ou não conto? Hum! É, vou deixar pra zoá-lo pessoalmente. Ele descabelou a menina, e nem foi figura de linguagem. Hahahahahahahhaha

Thiago Panza Guerson disse...

O fenômeno passou pela mesma situação!

Abraços

Raquel disse...

Hahahahaha! Das coisas que só acontecem com a Musa e seus amigos inusitados!

Caio disse...

O protagonista acaba de me confessar que, devido ao jejum, vai recorrer à carequinha de novo.

Celamar Maione disse...

Estou pasma !!

Musa de Caminhoneiro disse...

Caio, eu também ouvi essa confissão...

Tio Xavier™ disse...

Será que ele conseguiu retomar as atividades depois? O tio, na única vez em que uma mulher solicitou-lhe estapeamento, perdeu involuntariamente o requisito imprescindível para a cópula, para não mais recuperá-lo naquela noite.

Juliana disse...

Eu estou chocada! Quando eu parar de gargalhar, talvez consiga comentar algo!

joão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo Viellas disse...

Vai dizer que vocês nunca tiveram com uma peruquinha?

Musa de Caminhoneiro disse...

Olha o personagem se entregando... hahahahahahaha

Tudesco disse...

Peruca é tranquilo... pior se fosse uma perna mecânica.

Tamba disse...

Eu acho que sei quem foi.

Capistrano disse...

Ow, xoxó, já tá entregando o ouro?! bom, pelo menos vc nao descobriu nos finalmentes q poderia se tratar de um traveco, ne.. pq peruca, valha-me deus, tá d bom tamanho pro susto! kkkkk!

Capistrano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Naná Bia disse...

Triste fim!

Caio disse...

Perna mecânica é sinistro. Tudesco deve sofrer, já que ele é tarado por tornozelos... tem cada um!!!

Brigadeirão disse...

Musaaaaaaa, vc arrasa! Que foda essa! Melhor ainda é que eu conheço o "blogueiro" ahahahaahah
Adoroooooo! Conta mais, vai... ele deve ter outras melhores..rs.. Essa ficaria bem no "A Culpa é Delas" tbm... rs
Bjooos!

Rodrigo Viellas disse...

O protagonista desse causo me confidenciou que até hoje ele não sabe o motivo da moça usar peruca. Segundo ele, quando ela voltou do banheiro não perguntou o porquê. "Se ela contasse, poderia não querer me dar mais ou eu não conseguir mais comê-la", revelou o rapaz.

Rodrigo Viellas disse...

Ainda da série " está faltando um pedaço", perna mecânica nunca rolou, mas olho de vidro já. E antes que os engraçadinhos venham bostejar, não foi o Alceste.
A moça era bela, mas limpava o olho com vidrax e não com colírio. Fora isso, era normal.

naila disse...

Ah, mas que o Alceste bem que tentou, isso ele tentou. Quem garante que não conseguiu? Pra quem pega peruquenta e olho de vidro!!!!!! Por falar em olho de vidro, quando essa aí faz compra só paga a vista, né? HAHAHAHAHHAHAHAAHHAHAAHAH

Juliana disse...

Infame! hahahahahahahahahahahahaha

Anaquim disse...

Humm... Parece coisa do Cafa!!

Michel de Oliveira disse...

PUTZ!!!!!!!

Cada uma...

André Kano disse...

Sem comentários...