quinta-feira, 2 de novembro de 2006

Minha família é mesmo fantástica! Mais um episódio

A minha mãe sempre foi magra. E gostosa! Aos 35 anos, tinha uma cinturinha invejável, a bunda dura, pernas sem celulite e mantinha o manequim 38, apesar dos dois filhos, dos dez maços semanais de cigarro, das doses quase diárias de martini e chivas e de não conseguir se manter numa academia por mais de uma semana.

Como é inerente a quase toda mulher bonita, mamy é cruel. Nunca perdeu uma oportunidade de espezinhar das feias e desprovidas de encanto. As gordinhas então, sempre foram o principal alvo de seus comentários. “O marido de fulana tem uma amante? Também, quem vai querer comer uma gorda daquelas”

Eu mesma, apesar de ter saído de seu ventre, nunca escapei das críticas. Pelo contrário, sempre fui até mais penalizada que as outras, talvez porque me culpe por não ter herdado seu genes da magreza eterna.

"-Com a sua idade eu não tinha essa barriga! Culote então, nem pensar!" A frase: "Você puxou àquela mulherada gorda da família do seu pai" é praticamente uma gravação, que ela faz questão de entoar como um mantra nos meus ouvidos.

O uso de fotos comparativas é uma estratégia utilizada à exaustão.

"-Olha essa foto! Eu tinha 30 anos, mais do que você tem hoje. Olha como eu era e olha como você é." E conclui, com uma dispensável profecia catastrófica: "Imagina como estará quando chegar na minha idade?"

O problema é que, apesar das duras críticas da minha mãe ao meu sobrepeso, ela não contribui muito pra me ajudar a perdê-lo. Aliás, até atrapalha. Como eu trabalho o dia inteiro para prover o lar, mamy fica responsável pelas tarefas domésticas. Divisão de tarefas mais do que justa, não acham?

Pois é...e o que ela poderia fazer por uma filha penando em (mais uma) dieta? Cardápios light, no mínimo. No entanto, o que rola no menu é uma alternância de feijão com carne-seca e lingüiça frita, costelinha de porco com purê de batatas e outras iguarias igualmente calóricas.

Hoje, depois de ser surpreendida na rua por uma chuva torrencial, perder 10 pratas e brigar com um taxista que tentou me enrolar num trajeto achando que eu era turista, chego em casa cheia de fome e vou ver o que tem pro almoço. Nada mais apropriado para meus objetivos: uma suculenta feijoada. Com direito a farofa de ovo!!!

"Mãe, é pra eu cortar os pulsos?" , perguntei.

-Quem tá gorda é você. Eu e seu irmão não temos culpa. Se não quiser, não come o feijão. Tem alface na geladeira!

Isso é que eu chamo de espírito solidário...

*Para não acharem que exagerei na descrição do primeiro parágrafo, olhem essa foto da minha progenitora, em seu aniversário de 45 anos!!!!!!

5 comentários:

Ju disse...

Thati, liga não! Qq dia a gente ganha muito dinheiro pra poder viver como a Nana Gouvea, tá!? Mas sinceramente, mesmo assim sua mãe irá arrumar algum detalhe pra criticar. A minha, p.ex., reclama qndo meu cabelo tá grande, qndo tá curto, qndo tá claro, qndo tá escuro...e desse jeitinho que elas querem tentar mexer com nossos brios. Prefiro ser Polyanna e pensar assim! :-) Bjss

Dani disse...

TATI SUA MÃE REALMENTE TEVE MTA SORTE A GENÉTICA DELA DEVE SER LEVADA PRA ESTUDO...QUEM SABE CONSEGUIMOS A FÓRMULA RS... MAS NA VIDA QUE LEVAMOS AMIGA...É BEM DIFERENTE DA DELA...TEMOS QUE TRABALHAR ,CUIDAR DA CASA,DOS FILHOS,DO MARIDO E SER LINDA E GOSTOSA...RSRSRSR...E A COMIDA DE HJ EM DIA NÃO AJUDA ,TDO TEM QUÍMICA(QUE RETEM LIQUIDO)RS... E TEMPO,NEM SE FALA... PORRA! TÔ TENTANDO CHEGAR NA ACADEMIA TEM ALGUNS MESES...E SABE QUE ME AMARRO!!!(PIOR QUE TÔ PAGANDO) RS...MAS VC TB EXAGERA TEM UMA GENÉTICA BOA SÓ NÃO PODE DAR MOLE E COMER HAMBURGUER TODO DIA NÉ,CABEÇA... BEIJOOO!!!

Ostiano disse...

Pô Tati, minha musa... Não vou trocar vc por ela, mas que ela ainda tá dando um caldo... não resta a menor dúvida. E ainda por cima sabe cozinhar?! Depois passa o telefone da tua casa que eu ligo, nos horários em que você não estiver só pra puxar um papo... :)))

Tio Xavier disse...

Costume ler fábulas ao por a caçula dormir. Esse conhecimento adquirido me indica o óbvio: você na verdade é enteada dessa bruxa malvada, rs... Não esquenta não. O tio e um monte de amigos dele preferem as mais "pegáveis".

André Carvalho disse...

Tá um espetáculo a véia!!! Te cuida mesmo! (rs)