domingo, 18 de março de 2007

Show de reggae? Era só o que me faltava...

Na tentiva incansável de me arranjar uma marido, mamy passou a usar a tática da apelação. Percebendo que eu não estou, digamos, tão empenhada quanto ela na tarefa, decidiu procurar, ela mesma, o pretendente. Ontem, durante aquele papinho típico de almoço de sábado, ela me veio com uma de suas brilhantes idéias:

-Estava pensando(já me deu medo)... Você conhece o Luiz, amigo do seu irmão? Rapaz trabalhador, responsável, faz aquele negócio, "ênibiei" (pronúncia dela)...partidão, né não? Família boa...


Para não comprometer a paz do meu almoço em um dos meus raros dias de folga, preferi desconversar:
-Não conheço ele direito, mãe. Me passa o gelo aí!

Não adiantou. Mamy engrenou uma ladainha para promover o tal rapaz. Como sempre, com seu jeito meigo e sutil de se expressar:

-Não conhece porque você não presta atenção em nada. Dá bobeira! O menino vive aqui em casa, é bonitinho. Você é desligada! Por isso que tá aí, encalhada. Vai botar defeito nesse também? Vai dizer que o menino é burro só porque é amigo do seu irmão? Fica aí cheia de exigências e quando escolhe, é só porcaria!!


Definitivamente, a paz do meu almoço já estava comprometida. Mas eu ainda não imaginava o que estava por vir...

O fato é que à noitinha, o meu "pretendente" ligou para o meu irmão oferecendo convites para um show do Natiruts (urgh), mas exigindo uma contrapartida: meu irmão, que tem namorada, levaria uma moçoila para fazer companhia a ele no show. Meu irmão propôs então uma prima da namorada, moça solteira e, digamos assim, disponível. Foi quando ouvi, daqui do meu quartinho, mamy dando um berro lá na sala:

-Por que não chama a sua irmã?

E não é que ele decidiu acatar a idéia? E veio me chamar:

-Bora pro showzinho do Natiruts na Fundição?

Essa minha família, como já disse aqui, é mesmo fantástica. Os dois sabem que eu odeio Natiruts! Aliás, odeio bandinhas de reggae!! E odeio mais ainda freqüentadores de shows de reggae na Fundição Progresso!!! Como ainda conseguem cogitar a possibilidade de eu despencar de casa pra ir prum troço desses???

Diante da minha negativa, meu irmão, também com o jeito sutil e delicado que é peculiar à família, decreta:

-Você vai sim. Só não vai se eu conseguir arranjar outra pessoa pra levar. Não vou deixar o cara na mão. Vai que ele desiste de me dar os ingressos?!

E ligou pro cara dizendo que eu ia. Era fim dos tempos! Minha mãe querendo me aranjar deseperadamente um marido. E meu irmão, querendo de agenciar em troca de ingressos para um show de reggae!!

Por fim, consegui me livrar do "programão". Meu irmão levou a cunhada. Já da ladainha de mamy...

2 comentários:

Tio Xavier™ disse...

Caras que fazem enibiei, raramente fazem sexo. Não caia nessa.

Musa de Caminhoneiro disse...

Tio, minha mãe solta pérolas espetaculares quando fala estrangeirismos...